Ju + Beli + Iara / by luiza

" Já morávamos juntos há 2 anos quando resolvemos casar. Foi consenso o desejo de casar perto da natureza e sob a luz do sol. Decidimos então por casar em Lapinha de Lagoa Santa – povoado que já frequentávamos e onde sempre nos sentimos muito bem - no dia 11/10/2014, às 11h. Ao procurar o local da festança, encontramos uma grande árvore: uma Gameleira Branca. Quando nos aproximamos, uma paz tremenda invadiu nossos corações, ficamos encantados com o tamanho da copa daquela árvore e pensamos: “cabe todo mundo aqui debaixo. Vai ser aqui.” Chegando em casa, ao procurar saber mais sobre aquela árvore que parecia mágica, uma grata surpresa: a Gameleira Branca, segundo as crenças do candomblé, é templo do orixá Iroko: “No Brasil, diz-se que Iroko habita a gameleira branca. Iroko (do iorubá Íròkò) é um orixá cultuado no candomblé do Brasil pela nação Ketu e corresponde ao Inquice Tempo na nação Angola ou Congo. Iroko representa a ancestralidade, os nossos antepassados, pais, avós, bisavós, representa também o seio da natureza, a morada dos Orixás”. Foi aí que tudo terminou de fazer sentido para nós e logo mais tudo começou a fluir: o dono do terreno nos cedeu a árvore de bom grado, os familiares e amigos nos apoiaram profundamente e assim conseguimos celebrar e compartilhar a felicidade do nosso amor sob as bênçãos de iroko com muita alegria! Passado um tempo do casório, fomos novamente aos pés de Iroko agradecer por tudo o que já nos havia passado ali e dizer que agora estávamos em busca de nossa filha: a Iara, bebê que antes de ser concebida, já era planejada, esperada e muito amada. Dito e feito: 3 meses depois estávamos grávidos de nossa pequena mãe d’água e agora estamos na mais doce espera de nossa filha que chegará em menos de 1 mês para alegrar nossas vidas com as bênçãos de Iroko! Na última sexta-feira, 06/11, voltamos aos pés de nossa árvore sagrada, dessa vez na companhia de Luiza Villarroel e de seu olhar sensível e amoroso, para agradecer novamente e registrar esse momento único de pura beleza, fé e muito amor!" Texto por Júlia Dias e Belisario Tonsich. Pessoas lindas que conheci através dos tambores. Gratidão por esse encontro!